.Março 2005

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

.posts recentes

. Parabéns a Você...Hoje é ...

. Um Homem também Chora...

. Ele anda por aí

. Arte Popular ou nem por i...

. 17 anos depois...

. E começou a Campanha...

. "Não Exite!!!!"

. Sondagem pós-debate

. Anda cá ao pai!

. Boatos...

.links

.arquivos

. Março 2005

. Fevereiro 2005

. Janeiro 2005

. Dezembro 2004

. Novembro 2004

. Outubro 2004

. Agosto 2004

. Julho 2004

. Junho 2004

. Maio 2004

. Abril 2004

. Março 2004

blogs SAPO

.subscrever feeds

Quarta-feira, 27 de Outubro de 2004

Dias em que sou rabugento...

Há dias em que explodimos com as pessoas que menos merecem e de quem mais gostamos.


De forma irracional libertamos agressividade. E depois fica aquele ambiente pesado, um silêncio desagradável.


É verdade que por vezes isto também acontece porque sentimos confiança com aquela pessoa para o fazer, ou seja, discutimos com alguém que nos dá a segurança que nos vai amar mesmo depois de um acto desapropriado.


Mas acho que isto é mais uma razão para não o fazermos, há formas de gerir a agressividade sem magoarmos outros, o pior é que a agressividade é outra coisa que também temos tendência para ir acumulando (até ao dia em que já não dá mais…).


A mente humana é um complicado labirinto... e um poço de surpresas!


 Texto: Jorge Amorim

publicado por Phil às 22:13
link do post | comentar | favorito
|
4 comentários:
De Anónimo a 30 de Outubro de 2004 às 00:23
Acho que este é mais um daqueles assuntos delicados que devemos analisar muito bem, e acho que lhe devemos prestar muita atenção para podermos viver uma vida melhor (por isso escrevi o post). Obrigado pelos vossos comentários :)Jorge
(http://sonhosurbanos.blogs.sapo.pt)
(mailto:thesandman@sapo.pt)
De Anónimo a 28 de Outubro de 2004 às 10:42
Todos temos o nosso "lado lunar". É cm dizes, vamos acumulando tensões até que há-de existir uma altura em que não dá para encher mais e temos de rebentar, e por norma norteamo-nos para quem mais gostamos... É quase que um grito de ajuda, de socorro... mas que vem de forma distorcida... Acabamos por magoar quem mais gostamos, e a nós tb, q depois caimos na conta do acto praticado... Por isso, há q existir compreensão e saber... perdoar... beijinhosAndreia
</a>
(mailto:andreiapatriciasousa@hotmail.com)
De Anónimo a 28 de Outubro de 2004 às 00:28
Concordo c/ o Filipe. Por x são essas pessoas de quem gostamos mt e em quem descarregamos a rabugice q nos dão a força necessária p/ retemperar forças e enfrentar o mundo c/ um novo sorriso ;) Jkspinguim
(http://pinguim.blogs.sapo.pt)
(mailto:blog_pinguim@sapo.pt)
De Anónimo a 27 de Outubro de 2004 às 22:30
Por vezes, apenas queremos que alguém nos oiça...alguém da nossa inteira confiança, que temos a certeza que nos vai ouvir e aceitar o nosso comportamento...porque no fundo sabe que estamos naquele estado por causa de terceiros...se é verdade que por vezes não devíamos fazê-lo...por outro lado, a aceitação por parte dessa pessoa pode ser fundamental para criar uma verdadeira relação onde existe compreensão, atenção e que sabe ouvir as palhaçadas...mas também os nossos momentos mais "down"...Filipe
(http://partirgelo.blogs.sapo.pt)
(mailto:fbarreto@netcabo.pt)

Comentar post