De Anónimo a 26 de Maio de 2004 às 00:46
Para Rui Garrido:

Relativamente à escolha, a opção pela monarquia passaria sempre pelo referendo, logo a escolha passaria num primeira instância pelo povo.

Relativamente ao ser entrave ou não à democracia, está directamente relacionada como facto de o Rei ser a figura mais independente que possa existir, pois não tem relações partidárias, que normalmente podem ser parciais. Um presidente, de facto, é eleito pelo povo, mas será sempre alguém relacionado com determinado partido político. Logo, na minha opinião, a "figura consciente e justa no seu julgamento" difícilmente existirá, pois falamos de políticos, uma figura em estado de desgraça nos dias que correm...

Podemos ainda pegar na logística e custos gastos de 5 em 5 anos para realizar eleições. Na minha opinião, são gastos desnecessários, para campanha eleitoral, o acto em si, mais os "boys" que tentam entrar para a máquina presidencial, para ganhar o que outros deixam de ganhar. Depois da eleição realizada, ainda teremos os analistas políticos, no dia seguinte, a fazer a análise da percentagem da abstensão, que aumenta de eleição para eleição...e já pergunto ao Jorge e ao Rui Garrido(e a todos que quiserem responder)...Se vocês vão votar normalmente e já se sabem a data das eleições europeias?

Relativamente às nações que o Rui indicou...serão talvez maus exemplos, provavelmente não anda muito atento...a saber:

Suiça - É um país que tomou uma posição neutra na 2ª Guerra Mundial e foi sempre um depositário da riqueza europeia, Nazis incluidos, tomando a actual posição de não-membro da UE, não tendo portanto que seguir normas económicas europeias.



Finlândia - É um país rodeado de países económicamente fortes, que por acaso são quase na sua totalidade monarquias, será isso um forte factor de trocas comerciais muito benéficas para a Finlândia?



Alemanha/França - Já repararam na taxa de desemprego e na derrapagem do déficit?



EUA - Estamos neste caso a falar de um Estado Federal e de uma máquina de guerra. Só o orçamento de guerra, será talvez superior ao Orçamento de Estado Português. E tem uma economia que fortaleceu ao longo dos tempos, o suficiente para passar e ultrapassar algumas crises económicas sem grande ondas.

Recordo ainda aqui que a maioria dos americanos escolheu Al Gore (Dem.) para Presidente, mas por causa do sistema eleitoral americano, foi G.W.Bush o escolhido. Foi justo não foi?



Para finalizar, as novas economias ex-urss e ex-jugoslávia, estão em ascensão, mas difícilmente chegarão aos gigantes do mundo. E se entrarem para o UE, mais difícil ainda, basta olharmos para a situação Portuguesa.



Mais perguntas?Filipe
(http://partirgelo.blogs.sapo.pt)
(mailto:fbarreto@netcabo.pt)
Comentar:
De
 
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres



Copiar caracteres

 



O dono deste Blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.